Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque laudanti.
Follow Me
Categorias do Blog
Últimos Posts
Arquivos
Search
TOP
Diário de um Criminalista – 23/03/2018 - Marcelo Campelo Advogado
13554
post-template-default,single,single-post,postid-13554,single-format-standard,eltd-core-1.1.2,eltd-boxed,awake-ver-1.2,eltd-smooth-scroll,eltd-smooth-page-transitions,eltd-mimic-ajax,eltd-grid-1200,eltd-blog-installed,eltd-default-style,eltd-fade-push-text-right,eltd-header-classic,eltd-sticky-header-on-scroll-down-up,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-menu-item-first-level-bg-color,eltd-dropdown-default,eltd-,eltd-fullscreen-search eltd-search-fade,eltd-side-menu-slide-from-right,wpb-js-composer js-comp-ver-6.7.0,vc_responsive

Diário de um Criminalista – 23/03/2018

Marcelo Campelo Advogado / Diário de um Criminalista  / Diário de um Criminalista – 23/03/2018

Diário de um Criminalista – 23/03/2018

Curitiba, 23 de março de 2018

Ressaca do Habeas Corpus do Lula

Tratarei de um dos pontos interessantes da discussão do Habeas Corpus do ex-Presidente Lula, o ponto a respeito da utilização do remédio Constitucional para combater de uma suposta coação de um Tribunal inferior.

Exemplifico. Ingressa-se com um Habeas Corpus contra decisão ou fato que se entende como ato coator. Veja-se alguma ilegalidade na manutenção de uma prisão preventiva.

O Tribunal de Justiça não concede a ordem em liminar. O que se faz?

Nós advogados militantes da área criminal ingressamos com o Habeas Corpus, já sabendo que o Superior Tribunal de Justiça não o receberá, pois não é o recurso cabível, mas se for uma motivo claro, evidente de uma coação, o relator concede a ordem.

Na maioria dos casos o STJ, não concede, pois diante da subjetividade do motivo evidente ilegalidade, paraa o Judiciário deve ser algo surreal.

Assim, ingressa-se com Habeas Corpus diante do Supremo. A decisão costumeira é igual a do Superior tribunal de Justiça, traduzo, deve-se ingressar com o recurso pertinente, que é incabível em sede de liminar. Então apenas se o Ministro entender que existe uma coação muito evidente que concede a ordem. Raramente concedem.

Apenas para o Ex- Presidente Lula que foi proferida uma decisão cautelar expedindo um salvo conduto para que no caso de o TRF$ não conceder efeitos infringentes aos embargos de declaração, extremamente raro, não seja expedido mandado de prisão.

Desse modo, o STF inovou, sob o príncipio da ampla defesa e do devido processo legal, o que espero para todos !!

 

Amanhã tem mais

 

Marcelo Campelo

OAB/PR 31366

 

 

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

× chamar