Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque laudanti.
Follow Me
Categorias do Blog
Últimos Posts
Arquivos
Search
TOP
O Direito do Médico Anestesista - Marcelo Campelo Advogado
16469
post-template-default,single,single-post,postid-16469,single-format-standard,eltd-core-1.1.2,eltd-boxed,awake-ver-1.2,eltd-smooth-scroll,eltd-smooth-page-transitions,eltd-mimic-ajax,eltd-grid-1200,eltd-blog-installed,eltd-default-style,eltd-fade-push-text-right,eltd-header-classic,eltd-sticky-header-on-scroll-down-up,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-menu-item-first-level-bg-color,eltd-dropdown-default,eltd-,eltd-fullscreen-search eltd-search-fade,eltd-side-menu-slide-from-right,wpb-js-composer js-comp-ver-6.7.0,vc_responsive

O Direito do Médico Anestesista

Marcelo Campelo Advogado / Direito da Saúde  / O Direito do Médico Anestesista

O Direito do Médico Anestesista

Comemora-se hoje o dia do profissional da área médica que garante o sucesso dos procedimentos de outros profissionais, como o obstetra, cirurgião plástico por exemplo. 

Geralmente, quando se irá realizar um cirurgia se agenda com um anestesiologista que fará uma avaliação geral do paciente com o intuito de utilizar o melhor anestésico para o ato médico. Se não fossem por eles e pela evolução das substâncias anestésicas a medicina não teria evoluído aos níveis que se encontra hoje em dia.

Como todo o médico o anestesiologista se encontra vinculado às regras  do Código de Ética Médica, resolução do Conselho Federal de Medicina nº 2217/18.

O primeiro ponto de destaque do Còdigo de Ética é: 

“A Medicina é uma profissão a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem discriminação de nenhuma natureza”

Além disso é direito do médico:

I – Exercer a Medicina sem ser discriminado por questões de religião, etnia, sexo, nacionalidade, cor, orientação sexual, idade, condição social, opinião política ou de qualquer outra natureza.

 II – Indicar o procedimento adequado ao paciente, observadas as práticas cientificamente reconhecidas e respeitada a legislação vigente.

O procedimento de anestesia envolve documentos tão importantes quanto os documentos utilizados nos procedimentos e devem seguir os mesmos padrões determinados pelo Código de Ética transcrito abaixo:

Art. 87. Deixar de elaborar prontuário legível para cada paciente.§ 1º O prontuário deve conter os dados clínicos necessários para a boa condução do caso, sendo preenchido, em cada avaliação, em ordem cronológica com data, hora, assinatura e número de registro do médico no Conselho Regional de Medicina. 

§ 2º O prontuário estará sob a guarda do médico ou da instituição que assiste o paciente. 

Na profissão médica a documentação é essencial pois serve para a continuidade do tratamento como também para amparar defesas médicas perante os Conselhos Regionais.

Intercorrências fazem parte do tratamento, e a imprevisibilidade do corpo humano é ínsito a ciência médica e quanto mais controlado e registrado o procedimento, mais segura estará o profissional. 

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

× chamar