Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque laudanti.
Follow Me
Categorias do Blog
Últimos Posts
Arquivos
Search
TOP
Interrogatório só após retorno das cartas precatórias - Marcelo Campelo Advogado
16914
post-template-default,single,single-post,postid-16914,single-format-standard,eltd-core-1.1.2,eltd-boxed,awake-ver-1.2,eltd-smooth-scroll,eltd-smooth-page-transitions,eltd-mimic-ajax,eltd-grid-1200,eltd-blog-installed,eltd-default-style,eltd-fade-push-text-right,eltd-header-classic,eltd-sticky-header-on-scroll-down-up,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-menu-item-first-level-bg-color,eltd-dropdown-default,eltd-,eltd-fullscreen-search eltd-search-fade,eltd-side-menu-slide-from-right,wpb-js-composer js-comp-ver-6.7.0,vc_responsive

Interrogatório só após retorno das cartas precatórias

Marcelo Campelo Advogado / Decisões Importantes  / Interrogatório só após retorno das cartas precatórias

Interrogatório só após retorno das cartas precatórias

Interrogatório só após retorno das cartas precatórias

Interessante destacar que o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), ao analisar o caso, afirmou que não havia se falar em nulidade, pois a defesa não teria comprovado o prejuízo, se alinhando, assim, ao entendimento que era adotado pela Sexta Turma do STJ.

Nesse sentido, a ministra relatora invocou o recente precedente da 3ª Seção do STJ,  que unificou a jurisprudência das Quinta e Sexta Turmas do STJ para anular a decisão em caso do interrogatório do acusado não ter sido o último ato da instrução criminal.

De acordo com a defesa do paciente, em suas alegações expostas no habeas corpus, houve violação dos princípios do contraditório, da ampla defesa e do devido processo legal, destacando ainda que o magistrado de piso teria agido em desconformidade com o artigo 400 do Código de Processo Penal, uma vez que a inquirição das testemunhas é imprescindível para garantir a defesa do réu, requerendo, dessa forma, o reconhecimento da nulidade, com a realização do interrogatório como último ato da instrução.

Disse Vaz:

No caso, a defesa se insurgiu contra a realização do interrogatório antes da inquirição das testemunhas antes mesmo da realização da audiência de interrogatório, na própria audiência, nas alegações finais e no recurso de apelação. Nesse contexto, é imperioso o reconhecimento da nulidade suscitada na presente impetração.

HC 629.900

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

× chamar